Friday, September 2, 2016

Simpósio Paulista: Estimulação Magnética em Dor e Depressão

Simpósio e Curso Prático: Estimulação Magnética Transcraniana em Dor e Depressão

São Paulo, 15 de Novembro de 2016

Há mais de 300 clínicas no Brasil habilitadas para o uso da EMT em Psiquiatria, porém poucas oferecem o método para o tratamento da dor. Esse é o primeiro curso com ênfase em ambas aplicações da EMT que possuem grau A de evidência conforme os mais recentes guidelines.

O painel de palestrantes inclui convidados nas áreas de Neurocirurgia, Psiquiatria, Clínica da Dor, Neurologia e Otorrinolaringologia, e o conteúdo busca não apenas capacitar os participantes ao uso do método como engajá-los na divulgação da técnica.

Procurando otimizar o aproveitamento, a organização do evento adotou o modelo PBL (Problem Based Learning), com curso e apresentação práticos antes do Simpósio. No curso prático, turmas de no máximo 4 alunos terão 4 horas de contato com a EMT e receberão apostilas e material para estudo antes do Simpósio.

Mais informações no site da Kandel!
Saiba mais sobre tratamento com EMT no site do IPAN!

3 comments:

  1. Li depoimentos em que gostaria de ter sido a autora, parece que a E.M.T. salva vidas, de fato. Há dois anos, aos 28 anos, desenvolvi, infelizmente, de forma persistente e severa despersonalização e desrealização. Nunca tinha ouvido falar, descobri porque simplesmente, no desespero, digitei despersonalização no Google, como um desabafo, porque era a palavra perfeita para o que parecia ser o sintoma de um problema neurológico sério. Muito surpresa, me deparei com uma síndrome. Eu era a pessoa mais apaixonada pelas sensações que eu mesma já conheci em vida. E apesar de alguns problemas, minha personalidade e perspicácia eram o que eu tinha de melhor, o alicerce da minha segurança, a imensa alegria e eventualmente as tristezas da vida. Eu vivia intensamente minhas emoções, de forma madura e proveitosa. Desde a DP/DR, fui violentamente arrancada de mim mesma, cheia de problemas de saúde físicos e mentais. Tentando resumir, era como se tivesse morrido e estivesse vagando, em pura agonia, horror e sofrimento. Depois de cerca de 17 tentativas traumáticas de medicações, uso somente um diazepínico, para conseguir dormir e interagir de forma mais ativa, mas nem de longe, normal. Passei por muitos médicos, meu atual psiquiatra não recomenda que eu tente mais nenhum antidepressivo, porque meu organismo não tolera. Não sei mais o que é bem-estar, satisfação, alegria, saudade, amor, prazer sexual natural e intenso, só tenho às vezes uma vaga sensação do que eram, é quando consigo chorar, o que gera algo semelhante a alívio. Gostaria muito de saber como posso buscar formas alternativas de me tratar, hoje tenho síndrome do pânico e depressão associados, e acredito que talvez EMT ou outro método possa me tirar da insuportável despersonalização e desrealização. Aprendi a fingir bem, poucos sabem o que passo. Por gentileza, como posso buscar saber sobre isso, com profissionais de onde posso me orientar? Muito obrigada desde já.

    ReplyDelete
  2. Li depoimentos em que gostaria de ter sido a autora, parece que a E.M.T. salva vidas, de fato. Há dois anos, aos 28 anos, desenvolvi, infelizmente, de forma persistente e severa despersonalização e desrealização. Nunca tinha ouvido falar, descobri porque simplesmente, no desespero, digitei despersonalização no Google, como um desabafo, porque era a palavra perfeita para o que parecia ser o sintoma de um problema neurológico sério. Muito surpresa, me deparei com uma síndrome. Eu era a pessoa mais apaixonada pelas sensações que eu mesma já conheci em vida. E apesar de alguns problemas, minha personalidade e perspicácia eram o que eu tinha de melhor, o alicerce da minha segurança, a imensa alegria e eventualmente as tristezas da vida. Eu vivia intensamente minhas emoções, de forma madura e proveitosa. Desde a DP/DR, fui violentamente arrancada de mim mesma, cheia de problemas de saúde físicos e mentais. Tentando resumir, era como se tivesse morrido e estivesse vagando, em pura agonia, horror e sofrimento. Depois de cerca de 17 tentativas traumáticas de medicações, uso somente um diazepínico, para conseguir dormir e interagir de forma mais ativa, mas nem de longe, normal. Passei por muitos médicos, meu atual psiquiatra não recomenda que eu tente mais nenhum antidepressivo, porque meu organismo não tolera. Não sei mais o que é bem-estar, satisfação, alegria, saudade, amor, prazer sexual natural e intenso, só tenho às vezes uma vaga sensação do que eram, é quando consigo chorar, o que gera algo semelhante a alívio. Gostaria muito de saber como posso buscar formas alternativas de me tratar, hoje tenho síndrome do pânico e depressão associados, e acredito que talvez EMT ou outro método possa me tirar da insuportável despersonalização e desrealização. Aprendi a fingir bem, poucos sabem o que passo. Por gentileza, como posso buscar saber sobre isso, com profissionais de onde posso me orientar? Muito obrigada desde já.

    ReplyDelete
    Replies
    1. Bom dia! Lamento a situação! A estimulação magnética é indicada para depressão. Para casos isolados de despersonalização e desrealização, ainda é considerada experimental. Mas se forem sintomas de um quadro depressivo, a estimulação magnética pode ser indicada. Veja mais informações no site do IPAN: http://www.ipan.med.br/estimulacao-magnetica/

      Fico à disposição! Abraços

      Delete