Wednesday, September 24, 2014

Fundamentos da Eletroconvulsoterapia

Fundamentos da Eletroconvulsoterapia 
Dr. Moacyr e Dra. Marina, diretores do IPAN, Lançam o Livro "Fundamentos da Eletroconvulsoterapia", editora Artmed


Com abordagem clara e didática, Fundamentos da eletroconvulsoterapia apresenta desde a história até os aspectos técnicos desse tratamento, incluindo a anestesia e as diferentes indicações e riscos, bem como abordando seus efeitos na qualidade de vida dos pacientes.
Voltado principalmente para psiquiatras e neurologistas, este livro, desenvolvido por reconhecidas autoridades na área, com anos de prática e pesquisa, pode auxiliar tanto o especialista que realiza o tratamento como os estudantes e residentes interessados nesta técnica.
Comentário do presidente da ABP, Antônio Geraldo da Silva:
Os autores conseguiram, com a participação de um valoroso grupo de colaboradores, editar uma obra organizada, didática, esclarecedora, técnica e prática. Dividido em 10 capítulos, o livro conta com uma equipe de especialistas com anos de pesquisa e prática, e aborda desde as bases históricas até os benefícios na qualidade de vida do paciente após a ECT, passando pelos fundamentos técnicos, pelas indicações e contraindicações. Esta obra é, hoje, sem dúvida alguma, a mais atualizada sobre o tema editada em língua portuguesa e vem preencher um importantíssimo espaço, até hoje vazio, em nossa literatura médica.


















Monday, April 14, 2014

Você sabe por que nos identificamos com as tramas das novelas e suas intrigas?

É a teoria do espelho, no qual certas áreas do cérebro são ativadas quando vemos uma outra pessoa ou no caso um personagem passando por situações semelhantes à nossa. Essa questão é explicada pelo psiquiatra e diretor do IPAN, Dr. Moacyr Alexandro Rosa.

Link completo: https://www.youtube.com/watch?v=VLs-coqDuEI&feature=youtu.be

(a participação do Doutor está entre 17 mins até os 19mins)


Tuesday, March 11, 2014

Dependência de calmantes

Dr. Moacyr é entrevistado no programa Hoje em Dia, da rede Record

Dependência de calmantes
11/03/2014

Dependência de calmantes

 

Dificuldades para dormir. Certamente você deve conhecer pessoas que têm este problema ou até mesmo você necessita de remédios para ter uma boa noite de sono. Três em cada dez brasileiros tomam calmantes. Seu uso aumentou 42% nos últimos cinco anos. Até que ponto o uso de calmantes é necessário? Quando é um risco e um vício? Há medidas naturais para dormir adequadamente?

O Dr. Moacyr Alexandro Rosa esclarece essas e outras dúvidas no Programa Hoje em Dia, da rede recorde, exibido em 11/03/14.

 

 Veja a entrevista completa:

http://entretenimento.r7.com/hoje-em-dia/videos/saiba-o-que-fazer-para-se-livrar-do-vicio-de-dormir-a-base-de-calmantes/idmedia/531f18220cf23071721adfd4.html

Friday, March 7, 2014

Dr. Moacyr é entrevistado no programa Todo Seu, Ronnie Von


Dr. Moacyr é entrevistado no programa Todo Seu, Ronnie Von 
Esquizofrenia: diagnóstico, tratamentos e prognóstico da doença.

Nesta quinta (13/02), o Dr. Moacyr A. Rosa, diretor do IPAN, foi o convidado do quadro ‘Consulta Médica’ do programa Todo Seu, apresentado por Ronnie Von, na TV Gazeta.

O tema discutido foi esquizofrenia e o Dr Moacyr tirou dúvidas, falou sobre diagnóstico, tratamentos e prognóstico da doença. Segundo estudos da OMS (Organização Mundial de Saúde), esse transtorno atinge cerca de 1% da população mundial. A esquizofrenia acomete pessoas de quaisquer idade, gênero, raça ou classe social. Não há uma causa definitiva, apesar de serem conhecidos muitos aspectos bioquímicos do cérebro que passa por esse transtorno. O fator genético é considerado importante, mas a doença também pode se manifestar em famílias que não tem histórico.

Segundo o Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais (Diagnostic and Statistical Manual of Mental Disorders - DSM-IV), a esquizofrenia é um transtorno psiquiátrico grave caracterizado por dois ou mais sintomas tais como: alucinações auditivas, visuais, ou sinestésicas, delírios, paranóia, desorganização da fala (incompreensível), catatonia e/ou sintomas depressivos. Estes sintomas devem estar presentes por, pelo menos, quatro semanas para que possam indicar a presença da esquizofrenia.

Durante a conversa, Dr. Moacyr explicou que é asustador o que acontece na mente de quem tem esquizofrenia, a pessoa pode achar que está sendo perseguida, ou que outras pessoas podem ler seus pensamentos. Também é típica a alucinação auditiva, caracterizada por ouvir vozes, a sensação para o paciente é de que há alguém de fora falando com ele ou sobre ele, mas ao olhar não há ninguém no local e isso é bastante perturbador. 

O diagnóstico da doença é clínico, ou seja é realizado pela história do paciente, bem como a presença de sinais e sintomas. Não há um exame que faça o diagnóstico da esquizofrenia. Por isso a consulta a um psiquiatra é essencial para que paciente e familiares possam ser orientados em como lidar com o transtorno, com controle é possível, para a maior parte dos pacientes, ter uma vida muito próxima ao normal. O tratamento central é a medicação, sem medicação é muito difícil lidar com essa doença. Outros aspectos também são importantes, como a abordagem do paciente e familia para que entendam o que está acontecendo e saibam identificar os sintomas.

Um terço dos pacientes reage bem ao tratamento e consegue trabalhar e ter uma rotina normal. Outro terço apresenta sequelas e precisa de um acompanhamento mais intenso, mas, ainda assim, pode ser reinserido na sociedade. Apenas um terço dos casos precisa de internação, afirma o médico, que acrescenta: “O comportamento violento não é característico da esquizofrenia, o crime relacionado a doença é exceção. Um paciente com esquizofrenia está tão sujeito a ser violento quanto uma pessoa saudável”.

Outro método também está sendo utilizado para auxiliar no tratamento da esquizofrenia. Recentemente, o Conselho Federal de Medicina (CFM) aprovou o uso da Estimulação Magnética Transcraniana Repetitiva (EMTr) para o tratamento das alucinações auditivas da esquizofrenia. Esta técnica utiliza pulsos magnéticos para inibir áreas específicas do cérebro e restabelecer o funcionamento.

Quando a esquizofrenia é devidamente tratada novos surtos são prevenidos e, caso surjam, vem com intensidade muito menor.

Para o psiquiatra e professor da Unifesp, medo, vergonha e culpa são os sentimentos mais frequentes da família ao descobrir o diagnóstico, esses são aspectos que precisam ser trabalhados, ningúem tem culpa do surgimento da doença. Durante o quadro, o apresentador Ronnie Von afirmou que já teve transtorno da ansiedade e realizou seu tratamento com medicamentos, obtendo muito sucesso.

Confira a participação completa do Dr. Moacyr no Todo Seu no link: 
http://www.youtube.com/watch?v=Qw8Ynj7xqT0

Thursday, January 9, 2014

CURSOS DO IPAN

CURSO DE ELETROCONVULSOTERAPIA

São Paulo, 31/01/14 e 01/02/14

Locais:

Clínica Lipomed (Demonstração prática de ECT)
Av Indianópolis, 595 - Moema
Auditório da Neurosoft (aulas teóricas)
Rua Vergueiro, 1855 - Sala 34 - Vila Mariana

Público-alvo

Médicos

Carga horária e Vagas:

20 vagas

Inscrições e investimento

R$ 850,00. Inscrições pelo fone(11) 5083-0342 ou email: ipan@ipan.med.br

Sobre o curso

Coordenador: Prof. Dr. Moacyr Alexandro Rosa
Mestre e doutor em psiquiatria pela USP. Pós-doutorado na Universidade de Colúmbia-Nova YorK. Fundador e Diretor do IPAN (Instituto de Pesquisas Avançadas em Neuroestimulação). Professor Afiliado da UNIFESP
Trabalha com eletroconvulsoterapia desde 1992. Foi médico assistente por 12 anos do Instituto de Psiquiatria da USP, no serviço de Tratamento Biológico – ECT. Criou e coordenou o setor de eletroconvulsoterapia do CAISM (Centro de Atenção Integrada à Saúde Mental) da Santa Casa de São Paulo. É membro do corpo editorial do “The Journal of ECT”, periódico americano especializado em publicações sobre ECT. Tem vários artigos científicos, livros e capítulos de livros publicados a respeito do tema.

Objetivos

O curso de eletroconvulsoterapia tem por finalidade oferecer um conteúdo teórico-prático fundamental para a realização deste procedimento. É orientado principalmente para médicos psiquiatras, mas médicos de outras especialidades poderão assistir ao curso. Está organizado de forma a oferecer desde conceitos básicos (como indicações e histórico) até conhecimentos mais avançados (como técnica e manejo dos aparelhos). Um período de prática também é oferecido. A prática consiste na observação de sessões com pacientes submetidos ao procedimento e no treino do manejo dos aparelhos, uso do EEG e titulação de carga, entre outros.

Programação

Dia 31/01/14 (sexta-feira)
8:00h Prática: Observação de atendimentos de pacientes submetidos à ECT no IPAN
10:00h Aulas Teóricas 1 e 2

12:00h Almoço

13:00h Aula 3

14:45h Intervalo

15:00h Aula Prática: Titulação do limiar convulsígeno, manejo dos aparelhos, avaliação de padrões de EEG
Dia 01/02/14 (sábado)
8:00h: Aulas 4 e 5
9:45h: Intervalo
10:00h; Aulas 6 a 8
12:00h Discussão final e encerramento 
Conteúdo:
1) Introdução: Desenvolvimento histórico.
2) Bases físicas: fundamentos dos estímulos, efeitos fisiológicos e sua monitorização
3) Técnica e manipulação dos aparelhos
4) Indicações
5) Anestesia em ECT
6) Populações especiais (gestantes, idosos, crianças e adolescentes, doenças neurológicas)
7) Comorbidades clínicas
8) Efeitos na memoria e outros efeitos adversos

BIBLIOGRAFIA: 

1) Abrams, R. Electroconvulsive Therapy, 4th Ed., Oxford University Press, New York, NY, 2002.
2) The Practice of Electroconvulsive Therapy: Recommendations for Treatment, Training and Privileging, 2nd Ed., American Psychiatric Association, Washington, DC, 2001.
3) Scott, AIF. The ECT Handbook: The third report of the Royal College of Psychiatrists’ Special Commettee on ECT, 2 Ed., Royal College of Psychiatrists, 2005.
4) Mankad, M. V., J. L. Beyer, et al. (2010). Clinical Manual of Electroconvulsive Therapy, American Psychiatric Publishing, Inc.; 1 edition

Apoio:

NEUROSOFT Equipamentos Médicos