Tuesday, November 8, 2016

Depressão e ansiedade levam ao fumo, sedentarismo e má alimentação


Números só crescem e a ansiedade está cada vez mais presente.

 Do G1, 08/11/16, em São Paulo
 
A depressão é a doença que mais tira anos saudáveis do brasileiro. E quando falta tranquilidade, sobra ansiedade. Tem ainda a crise econômica, responsável pelo aumento de até 30% no número de infartos nos prontos-socorros. No Bem Estar desta terça-feira (08), o cardiologista Doutor Roberto Kalil explica esta relação.


Saiba mais sobre tratamento de Depressão!

 
O psiquiatra Daniel Barros fala sobre um novo remédio para a depressão, aplicado na veia, que não demora para fazer efeito como os antidepressivos normais.
 
Ciclo vicioso
É impressionante ver como os brasileiros estão sofrendo cada vez mais com a ansiedade, um transtorno que afeta nosso coração, a começar pelos hábitos.
Para cada fardo, mais fatores de risco estão relacionados às doenças cardiovasculares: pessoas com depressão e ansiedade tendem a ter hábitos piores, como o tabagismo, a má alimentação e o sedentarismo.
Os números da depressão
O Brasil possui uma estimativa de 4,5 milhões de pessoas diagnosticadas com algum tipo de câncer, mas os diagnósticos de transtornos mentais, como a ansiedade e a depressão, entre outros, já somam 10 milhões de casos. O problema afeta a vida de muita gente e de quem está ao redor também.
Infartos
Já o número de infartos no Hospital do Coração, em SP, subiu 30% em um ano. Segundo o coordenador médico do pronto socorro, Dr. Edgard Ferreira, o público mais atingido é o dos homens, na faixa dos 40 a 60 anos. Na maioria dos casos foram relatados casos de estresse por perda do emprego ou insegurança no trabalho.
Vejam a reportagem completa exibida no programa Bem Estar do G1!

Friday, November 4, 2016

Depressão, Estimulação Magnética Profunda e ECT



Dr. Moacyr é palestrante no Simpósio Dor, Depressão e Reabilitação. O tema da palestra é Neuromodulação em Transtornos Psiquiátricos – Depressão, Estimulação Magnética Profunda e Eletroconvulsoterapia.

05 de Novembro de 2016, Grand Mercure, Brasília.
A depressão atinge mais de 350 milhões de pessoas no mundo, o que corresponde a 5% da população global, segundo a Organização Mundial de Saúde  (OMS). No Brasil, 10% da população sofre com o problema.

Saiba mais sobre o tratamento de Depressão!
Saiba mais sobre Estimulação Magnética Profunda!
Saiba mais sobre ECT!

Cartaz_A4_Programacao_Simposio_DDR-01As medicações, principalmente combinadas à psicoterapia, constituem o tratamento mais utilizado na atualidade para depressão. Para casos que não melhoram com as medicações, ou para aqueles que apresentam intolerância aos efeitos colaterais dos remédios, pode-se tentar a Neuroestimulação tais como a Estimulação Magnética Profunda e a Eletroconvulsoterapia (ECT).
Estimulação Magnética Profunda é uma técnica que surgiu a partir da Estimulação Magnética Transcraniana repetitiva (EMTr), tratamento já consagrado para a depressão. No caso, o tratamento com EMTr gera ondas magnéticas, semelhantes aos utilizados nos aparelhos de ressonância magnética.
No tratamento com a Estimulação Magnética Profunda a principal mudança está na bobina em forma de capacete, que atinge regiões cerebrais mais profundas, com o objetivo de aumentar sua eficácia.

A ECT é um tratamento extremamente eficaz e seguro, indicado para alguns tipos de depressão, que promove disparos rítmicos cerebrais autolimitados. Com isso, ocorre um equilíbrio nos neurotransmissores como a serotonina, dopamina, noradrenalina e glutamato, responsáveis por propagar os impulsos nervosos do cérebro e manter o bem-estar.