Friday, August 14, 2015

Prevenir e tratar a depressão

Falsas crenças sobre a depressão podem impedir a tomada de decisão de procurar ajuda. Conheça mais sobre a doença e colabore com o sucesso de sua terapia.

Prevenir e tratar a depressão

Coleção Viva Saúde, edição especial
IMG_5879

Verdadeiro ou Falso!

O jejum melhora a depressão?

FALSO
Isto não é verdade porque os neurônios necessitam de glicose ( proveniente da alimentação) para funcionarem normalmente.

Chocolate melhora a depressão?

FALSO
O consumo excessivo de açúcar, por ansiedade, não faz bem para o organismo, além de engordar. No entanto, convém dizer que o aminoácido triptofano existe no chocolate e ajuda a produzir a serotonina no cérebro, um importante neurotransmissor que evita a depressão.

Alimentos gordurosos intensificam a depressão?

VERDADEIRO

A ingestão de gorduras saturadas ou gosduras trans não engordam somente, também aumentam em até 50 % o risco de depressão. Portanto, quanto maior a quantidade ingerida, maior a chance de ficar deprimido.

Existem diferentes níveis da doença?

VERDADEIRO
Existem variações, desde depressão muito leve, quase imperceptível ( depressão mascarada), até formas muito graves que ameaçam a vida (quando a pessoa não se alimenta, fica permanentemente deitada e não se movimenta.

Bebida alcoólica, em pouca quantidade, trata a depressão?

FALSO
Na verdade, o álcool deprime o sistema nervoso central e pode até mesmo piorar os sintomas da depressão. Se o indivíduo tem ideação suicida, uma embriaguez pode representar o estopim.

Antidepressivo engorda e diminui a libido?

VERDADEIRO
Um dos desafios da medicina é criar medicamentos antidepressivos que não provoquem ganho de peso nem reduzam o desejo e o prazer sexual. Mas os especialistas lembram que uma dieta balanceada e exercícios físicos ajudam a combater esses efeitos.

O café estimula o indivíduo deprimido?

FALSO
A cafeína tem propriedades excitatórias sobre o cérebro, mas, se consumida em excesso (5 ou mais xícaras de café por dia), pode provocar ansiedade, taquicardia, agitação e insônia.

Guaraná em pó ajuda a tratar a depressão?

FALSO
O princípio ativo do guaraná é a cafeína. Como já mencionado, em excesso, a cafeína produz ansiedade.

Depressão tem cura?

VERDADEIRO
A depressão é tratável, e mais de 80% dos indivíduos transtorno depressivos melhoram com o tratamento.

A doença acomete mais mulheres do que homens?

VERDADEIRO
Na população em geral, as referências mostram que de 5% a 12% dos homens têm ou já tiveram depressão, comparadas à porcentagem de 10% a 15% nas mulheres. Por causas históricas, sociais e culturais, as mulheres são mais sujeitas à depressão, mas o quadro clínico é o mesmo para os dois sexos.

Depressão está associada a falta de força de vontade ?

FALSO
Um dos principais erros de familiares e amigos é acreditar que o deprimido pode sair sozinho de uma crise e que só depende da força de vontade dele. É fundamental entender que a depressão é uma doença e a pessoa precisa de ajuda e apoio.
Criança também sofre de depressão?
VERDADEIRO
De acordo com o Instituto Nacional de Saúde Mental, 1 em cada 33 crianças e 1 em cada 8 adolescentes são deprimidos ao longo dessa etapa de vida. Como a relação das crianças e adolescentes com a doença é diferente dos adultos, é importante que os pais procurem observar sintomas de depressão nessa faixa etária.

Psiquiatra só trata de transtorno mentais graves?

FALSO
Mentira. Os psiquiatras também trabalham na prevenção de transtornos mentais. São médicos e têm um visão integral do paciente (biológico, social e psíquica).

Depressão é hereditária?

VERDADEIRO
Assim como a pressão alta ou diabetes podem ser influenciados pelo histórico familiar, pessoas com caso de depressão na família têm maiores chances de desenvolver a doença.

Só tomar remédio cura depressão?

FALSO
Não existe pílula da felicidade. A depressão é sempre uma doença crônica que exige tratamento médico ou psicoterápico por toda a vida com uma equipe multidisciplinar que, além dos medicamentos (quando estes são necessários), também atua por meio de terapias, hábitos alimentares e de atividade físicas.

Quem já superou uma depressão tem menos chance de sofrer de novo com a doença?

FALSO
Pessoas que já tiveram quadro depressivo, mesmo tendo superado, são mais sujeitas ao reaparecimento. No caso das mulheres, por exemplo, aquelas que já tiveram depressão em outras fases da vida têm mais chance de desenvolver depressão pós- parto.

Chá-verde causa depressão?

FALSO
Mesmo sendo fonte de cafeína, que estimula o sistema nervoso, o chá-verde não causa ou piora os sintomas de depressão, pelo contrário, ele ajuda a diminuir os sintomas da depressão por ser fonte de theanina, um aminoácido com efeito tranquilizante.

Falar sobre a depressão ajuda?

VERDADEIRO
Guardar o problema só pra si dificulta o tratamento e a superação da doença. O importante é se abrir com profissionais de confiança para que o diagnótico e os procedimentos sejam feitos adequadamente.

O número de deprimidos varia em diferentes países?

VERDADEIRO
Uma pesquisa coordenada pela World Mental Health Survey  Initiative, peojeto da Organização Mundial da Saúde para saúde mental,investigou a prevalência da depressão pelo mundo. O resultado, curiosamente, mostrou que países mais ricos e desenvolvidos têm maior número de deprimidos.

Família e amigos próximos do depressivo não precisam de tratamento?

FALSO
Não é uma regra, mas muitas vezes é o contexto em que a pessoa vive que alimenta seu quadro de depressão. Nesse caso, familiares e pessoas mais próximas pode precisar de tratamentos paralelos para otimizar a volte cura do depressivo.

Mesmo se sentindo melhor, o tratamento deve continuar?

VERDADEIRO
Além de melhorar os sintomas do paciente depressivo, o tratamento também tem a função de fazer com que ele volte à sua  vida normal. Por isso , mesmo quando já sente as melhoras, é importante esperar que o tratamento pode ser finalizado, pois há grandes chances de recaída.

Alguns níveis de depressão não precisam de tratamento?

FALSO
Não há como saber se nos casos mais leves haverá uma regressão natural da doença ou mesmo um aumento dos sintomas. Por isso, o acompanhamento médico é fundamental para acompanhar o desenvolvimento e cura.
Confira a matéria completa na edição especial da Revista Coleção Viva Saúde!

No comments:

Post a Comment